Yuko Mohri Exposição individual

02 Ago 01 Dez 2020 Japan House São Paulo exposição individual
Yuko Mohri, <i>You Locked Me Up in a Grave, You Owe Me at Least the Peace of a Grave</i>, 2018. Foto: Kuniya Oyamada. Courtesia da artista
Yuko Mohri, You Locked Me Up in a Grave, You Owe Me at Least the Peace of a Grave, 2018. Foto: Kuniya Oyamada. Courtesia da artista

Individual de Yuko Mohri (1980, Kanagawa, Japão). A artista produz instalações compostas  por elementos mecânicos vindos de utensílios domésticos e de outros objetos cotidianos. Muitas vezes, pauta-se pela filosofia japonesa do You-no-bi, ressignificando esses objetos com um olhar apurado, observando o belo no ordinário. Dentre suas individuais, destacam-se as apresentadas no Camden Arts Centre (Londres, Inglaterra, 2018); Mori Art Museum (Tóquio, Japão, 2016). Seu trabalho foi incluído em diversas exposições coletivas, dentre elas: a 5ª Bienal de Arte Contemporânea de Ural (Rússia, 2019); Centro de Arte Contemporáneo Wifredo Lam (Havana, Cuba, 2018); 14ª Bienal de Lyon (França, 2017); Kochi-Muziris Biennale 2016 (Índia, 2016); Yokohama Triennale 2014 (Kanagawa, Japão, 2014). Vive em Tóquio.

Curadoria: Natasha Barzaghi Geenen

Saiba mais sobre a artista aqui.

  1. Caroline A. Jones, Eyesight Alone: Clement Greenberg’s Modernism and the Bureaucratization of the Senses (Chicago: University of Chicago Press, 2005).
  2. Greenberg’s Modernism and the Bureaucratization of the Senses (Chicago: University of Chicago Press, 2005).
Compartilhe
a- a a+