[A] LA FLEUR DE LA PEAU [[A] A FLOR DA PELE] Paulo Nazareth

13 Nov 2020 18:00 - 19:00 @bienalsaopaulo
[A] LA FLEUR DE LA PEAU / [A] A FLOR DA PELE / [ON] THE FLOWER OF SKIN], 2019/2020. Registro de performance na Galeria Mendes Wood DM, Bruxelas, 2019. Cortesia do artista e Galeria Mendes Wood DM
[A] LA FLEUR DE LA PEAU / [A] A FLOR DA PELE / [ON] THE FLOWER OF SKIN], 2019/2020. Registro de performance na Galeria Mendes Wood DM, Bruxelas, 2019. Cortesia do artista e Galeria Mendes Wood DM

A relação entre visto e não visto, material e imaterial também se faz presente na apresentação da performance de Paulo Nazareth [A] LA FLEUR DE LA PEAU [[A] A FLOR DA PELE] (2020), inédita no Brasil. Como forma de marcar a abertura da exposição sem, no entanto, gerar aglomerações, a performance será realizada no Pavilhão fechado no dia 13 de novembro (sexta), às 18h, e transmitida ao vivo pelo Instagram da Fundação Bienal.

Na obra, pessoas não brancas perfuram um saco de farinha de trigo e reorganizam o pó branco na forma de círculos pela varredura, problematizando, de forma simbólica, relações coloniais de poder, tanto pelos gestos e corpos em cena quanto pela alusão aos diversos significados e usos atribuídos ao círculo (e à geometria) por diferentes sistemas de conhecimento, ocidentais e orientais. A partir do dia seguinte, o público poderá ver, no espaço, o resíduo da ação dos performers, que se transformará ao longo do período expositivo pela ação das correntes de ar do interior do Pavilhão. 

  1. Caroline A. Jones, Eyesight Alone: Clement Greenberg’s Modernism and the Bureaucratization of the Senses (Chicago: University of Chicago Press, 2005).
  2. Greenberg’s Modernism and the Bureaucratization of the Senses (Chicago: University of Chicago Press, 2005).
Compartilhe
a- a a+